Em mais de 80 espaços, na capital e na região metropolitana, o Festival de Curitiba volta a reunir grandes nomes das artes cênicas brasileiras em uma programação com mais de 400 atrações, levando arte, cultura e diversão para diferentes públicos de todas as idades. São estreias nacionais, produções internacionais, teatro, música, dança, circo, stand up comedy, performances, oficinas, show de variedades e gastronomia que transformarão Curitiba ao longo de 13 dias, trazendo novas cores e movimentos para a cidade.

Festival de Curitiba

Entre 26 de março e 07 de abril, a 28.ª edição do Festival de Curitiba fará de teatros, praças e ruas o palco para artistas conhecidos como Regina Casé, Fábio Assunção, Guta Stresser, Claudia Abreu, Leandra Leal, Mel Lisboa, Bianca Byington, Ranieri Gonzalez, Gregório Duvivier, Dani Barros, André Abujamra, Nicole Puzzi e Deborah Colker. Em 13 dias serão mais de 1500 apresentações, em torno de 390 delas gratuitas e 196 no sistema “pague o quanto vale”, em que o público escolhe o quanto paga.

Os ingressos para o Festival de Curitiba estarão à venda pelo site site oficial do Festival, pelo aplicativo Festival de Curitiba 2019 e nas bilheterias instaladas no Shopping Mueller e ParkShoppingBarigüi. O valor varia entre gratuito e R$70.

Com 27 espetáculos a Mostra 2019 conta com curadoria de Guilherme Weber e Marcio Abreu que assinam a seleção pela quarta vez. “A extinção das fronteiras entre gêneros artísticos, o olhar para corpos que performam suas existências no mundo de forma atravessadora e uma investigação sobre o Brasil através das criações de seus artistas tem sido o principal recorte de nosso trabalho”, afirma a dupla.

Abrindo o Festival um espetáculo francês, fascinante e com grande força poética, “Aquele que Cai (Celui qui Tombe)”, uma criação do coreógrafo, bailarino e acrobata Yoann Bourgeois, experimenta novos princípios da física, colocando seis corpos sobre uma plataforma giratória e suspensa que desce, sobe, balança e gira em torno do seu eixo principal com apenas uma instrução: tentarem manter-se em pé. Um propósito simples que oferece um espetáculo ágil, arrojado e inspirador.

Outros seis são estreias nacionais: “As Comadres” – primeiro espetáculo dirigido por Ariane Mnouchkine no Brasil, diretora do Théâtre du Soleil, “Dezembro”, “Do Convento a Sala de Concerto”, “Relatos Efêmeros da França Antártica”, “Sísifo.gif” – primeira colaboração cênica entre Gregorio Duvivier e Vinicius Calderoni – e “Tráfico”, do dramaturgo franco-uruguaio Sergio Blanco.

O musical “Elza” homenageia a trajetória da cantora Elza Soares, suas múltiplas facetas e as reviravoltas de sua vida. Canções como “Lama”, “O Meu Guri”, “A Carne”, “Se Acaso Você Chegasse”, entre outras, fazem parte do repertório.

Os espetáculos “Uma Frase Para Minha Mãe”, “Fedra”, “Quando Quebra Queima” e “Orquestra Mundana Refugi” são atrações gratuitas.

A edição de 2019 conta ainda com duas mostras convidadas pelo Festival: comemorando 30 anos, a companhia Os Satyros retorna ao Festival com“Cabaret TransPeripatético”, além das estreias de “Mississipi”, “Todos os Sonhos do Mundo” e “O Rei de Sodoma”.  Já a Companhia de Teatro curitibana Stavis-Damaceno celebra seus 15 anos com quatro espetáculos de repertório: “Homem ao Vento”, “Psicose 4h48”, “Árvores Abatidas ou Para Luis Melo” e “Artista de Fuga”.

Os segmentos do Festival de Curitiba

  • Mostra – espetáculos convidados pela curadoria, formada por profissionais atuantes que acompanham o cenário nacional e internacional para traçar um panorama relevante e diverso do que é produzido.
  • Mostra Convidada: novidade em 2019, a convite do Festival abriga duas mostras de repertório de companhias brasileiras importantes;
  • Interlocuções: compondo a Mostra 2019, a plataforma amplia a experiência da arte, da reflexão e da convivência aproximando público, artistas e aprendizes em debates, oficinas, encontros, lançamento de livros e outras experiências. Programação inteiramente gratuita.
  • Fringe: um espaço aberto, democrático e sem curadoria, recebe a participação voluntária de companhias profissionais que recebem apoio de produção do Festival de Curitiba. Alguns grupos se organizam por afinidades artísticas e criam suas próprias mostras. O Fringe se tornou uma grande vitrine no cenário teatral brasileiro.
  • Programa Guritiba – voltado ao público infantil e juvenil tem atrações teatrais, musicais, brincadeiras e promove ações sociais itinerantes que perduram ao longo do ano;
  • MishMash – com curadoria de Rafael Barreiros, apresenta variadas formas de atrações artísticas em um único palco mesclando teatro, musica, circo e dança, em uma programação familiar que diverte todas as idades;
  • Risorama – sob os cuidados de Diogo Portugal promove a mistura de estilos de up comedy reunindo os melhores humoristas do país;
  • Gastronomix – evento musical e gastronômico oferece um variado cardápio a preços acessíveis, criado por grandes chefs brasileiros sob a curadoria de Celso Freire.

O Festival de Curitiba também é composto por: Interlocuções – palestras, oficinas, lançamentos de livros; todos com programação gratuita; Fringe – sem curadoria, com participações espontâneas de companhias de 13 estados brasileiros e 7 atrações internacionais, da Argentina, Portugal, Chile e Uruguai; e o MishMash – com shows de variedades que divertem a família inteira. Também fazem parte do evento o Programa Guritiba – com atrações para crianças e adolescentes; o Risorama – destacando o melhor do stand up comedy nacional; e o Gastronomix – com música de primeira, aulas shows e pratos com assinatura de grandes chefes.