O filme Jumanji: Próxima Fase segue com sua receita que deu certo. Novamente dirigido por Jake Kasdan, o longa ganha novos jogadores, interpretados por Awkwafina, Danny DeVito e Danny Glover.
A vida dos personagens evoluiu muito desde a última aventura no mundo virtual do jogo Jumanji. Spencer (Alex Wolff), se muda para Nova York, e inseguro com seu namoro com Martha (Morgan Turner), por a achar de mais para ele, acaba a evitando. Bethany (Madison Iseman) viajou participando de causas humanitárias, e Fridge (Ser’Darius Blain) está na faculdade jogando no time de futebol americano. O grupo não se vê há muito tempo e combinam de se encontrar para um brunch em sua cidade natal nas férias. Em sua insegurança, Spencer deixa de ir ao encontro, e entra novamente no videogame, lá ele é forte, destemido e quase invencível.

 

Isso é o que faz com que todos entrem no game, salvar o Spencer. Essa parte do roteiro não é muito criativa, mas os próximos eventos, de certo modo o compensa. Spencer foi para lá sozinho, mas logo seus amigos descobrem e vão resgatá-lo. E é nessa hora que temos uma surpresa, que é um ponto alto para o humor do filme.

O que mais gosto nesse filme, e que o torna singular, é ver um personagem interpretando outro personagem, é incrível ver o Jack Black sendo a Bethany, o elenco todo é incrível fazendo isso. Em Jumanji: Próxima Fase, Dwayne Johnson combina a si mesmo com os conhecidos trejeitos de DeVito, é legal ver isso no filme.

A ventura desta vez ganha novos cenários, saindo da selva para o deserto e montanhas nevadas. Junto com o novo cenário, estão novos personagens, Eddie (Danny DeVito), Milo (Danny Glover) e Ming (Awkwafina), que acrescentaram muito na trama para não ser mais do mesmo.

Com piadas exageradas (até envolvem os genitais de um cavalo),mas assertiva para o público alvo, Kasdan, dança entre a comédia, a ação, a aventura, e mantém um arco emocional gratificante. Que é a proposta do longa, a amizade verdadeira. Mostrando que não fazemos nada sozinho, que precisamos de ajuda, com o uso da analogia “passar de fase e zerar o game”.

O filme está divertido, tem boa ação com humor, e melhorias no roteiro se comparado ao seu antecessor Jumanji: Bem-vindo à Selva.

Veja a coletiva com a Karen Gillian em São Paulo, aqui.
Jumanji: Próxima Fase estreia dia 16 de fevereiro de 2020