Em 1953, Marilyn Monroe eternizou a frase “diamantes são os melhores amigos de uma garota”. Tanto tempo depois, o caminho da Monroe e da personagem Arlequina se encontram. Em uma cena de Aves de Rapina existe uma homenagem que funciona para mostrar o momento atual da Arlequina. Esse momento trás a emancipação (título) Arlequina passa a enxergar o mundo como uma mulher independente. E assim, com fantasia, humor e sua insanidade ingênua, que acontece Aves de Rapina.

O filme de Cathy Yan traz em cada personagem vários tipos de abuso que levam a emancipação, todas elas ligadas ao machismo e violência – física e psicológica. Assim, conhecemos todas as personagens, Canário Negro, Renée Montoya, Caçadora e Cassandra Cain, que se unem por não quererem mais viver no cenário atual. Com o olhar de Yan e ao roteiro de Christina Hodson, Aves de Rapina aborda temas bem complicados, com muita cor e brilho em seu visual. O longa é sobre mulheres que precisam se libertar de alguma forma, seja do passado ou de alguém.

Quem narra o filme é a Arlequina, que por sinal é uma péssima narradora, parte de alivio cômico da personagem, é legal ver o filme contado por ela, com todo seu conflito mental. O filme tem idas e vindas e até “rebobina”, isso funciona até certo ponto. Se entende que é para transparecer o quão confusa ou perturbada seja Harley, mas tecnicamente e narrativamente não funciona tão bem.

Margot Robbie é excelente interpretando Harley Quinn no cinema. Sua ingenuidade e intensidade impulsionam as cenas e as deixam ainda mais interessantes e contrastantes. Aves de Rapina trabalha na transformação de sua personagem, Harley tem que lidar com muitos inimigos ao terminar seu relacionamento tóxico com “Mr. J”, e aprender a ser uma pessoa melhor sem deixar de ser uma mercenária.

Todo o elenco feminino é muito bom, Rosie Perez como Renée Montoya, traz uma personagem consistente – ela inicia o filme tentando superar o machismo da polícia e acaba não conseguindo, mas o que muda é seu olhar para o problema. A gangue toda passa por essa mudança de olhar: Canário Negro vai contra o ambiente abusivo que seu chefe, Roman “Máscara Negra” interpretado por Ewan McGregor, a Caçadora completa seu plano inicial, e ao finalizar percebe que isso era o início de algo muito maior, Cassandra Cain encontra estabilidade em lugar que nunca esperava – foi a personagem menos trabalhada de todas as mulheres.

O filme de Yan tem representatividade com personalidade de forma natural, sem forçar nada. Um filme sobre mulheres conquistando seu espaço e liberdade, seu lugar de direito, falaria apenas do abuso de poder vindo dos homens. Mas Aves de Rapina não se limita a isso. Com uma trama simples (um diamante), mostra que o grupo funciona tanto sozinhas quanto juntas, todas encontraram sua própria voz para lidar com os acontecimentos. Diamante pode ser o melhor amigo de uma garota, mas o importante é saber que ela é autossuficiente.

 

Aves de Rapina estreia 6 de fevereiro