O ex-chefe da PlayStation, Shawn Layden, se pronunciou a algumas semanas atrás sobre o atual modelo de games AAA e afirmou que está insustentável. Segundo Shawn, os jogos precisam subir os preços ou devem passar menos tempo em desenvolvimento para que a indústria possa sobreviver.

Porém, o diretor de Outriders, Bartosz Kmita, não concorda com esse pronunciamento, especialmente em relação a títulos pequenos. Ele acredita que os jogos pequenos precisam ter um custo benefício que valorize o dinheiro dos gamers.

Em entrevista ao Video Games Chronicle (VGC), Kmita disse acreditar que os AAA têm a obrigação de valorizarem o dinheiro investido pelos jogadores.

Vamos ser honestos. Os jogos não são muito baratos, por isso temos de valorizar o dinheiro que as pessoas pagam. Games pequenos, mas a preço cheio… não creio ser a forma que devemos seguir na indústria, no geral.

O diretor de Outriders ainda afirmou que o novo título da People Can Fly é um grande exemplo nesta tal “valorização”. Isto porque, o estúdio não está fazendo um game como serviço e sim, entregando uma experiência completa.

Somos um bom exemplo porque não estamos tentando entregar um ‘jogo como um serviço’, mas sim, uma experiência completa. Estamos criando um título que acreditamos ser justo para os jogadores.

Apesar da visão de Kmita, a indústria parece estar tomando o rumo inverso. NBA 2K21, por exemplo, chegará ao PS5 por US$ 70, US$ 10 mais caro em relação ao port de PS4. Outriders, por sua vez, ainda não entrou em pré-venda na PS Store.