A rede norte-americana AMC Theatres não exibirá mais filmes da Universal Pictures, após o anúncio de que o estúdio fará lançamentos simultâneos no cinema e em plataformas digitais. A decisão foi tomada após o sucesso de Trolls 2, que arrecadou US$ 100 milhões em aluguéis digitais e teve performance superior ao primeiro Trolls. A nova política de distribuição foi anunciada pelo CEO da NBCUniversal, Jeff Shell, ao Wall Street Journal: “Quando os cinemas reabrirem, nós esperamos lançar filmes em ambos os formatos“.

Em uma carta aberta à presidente da Universal, Donna Langley, o CEO da AMC Theatres, Adam Aron, declarou: “É desapontador para nós, mas o comentário de Jeff e as ações e intenções unilaterais da Universal nos deixaram sem escolha. De hoje em diante, imediatamente, a AMC não vai exibir filmes da Universal em nenhum dos seus cinemas nos Estados Unidos, Europa ou Oriente Médio. Essa política afeta todo e qualquer filme da Universal, passa a valer hoje e quando nossos cinemas reabrirem, e não é uma ameaça vazia ou imprudente” (via Slashfilms).

A carta afirma também que a rede de cinemas aplicará a mesma restrição para todos os estúdios que optarem “pelo abandono unilateral da janela de lançamentos corrente“, ou seja, que passar a lançar seus filmes simultaneamente nos cinemas e em plataformas de video on demand.

Entre os próximos lançamentos do estúdio estão Velozes & Furiosos 9 e Jurassic World: Dominion. O estúdio respondeu ao boicote da AMC Theatres dizendo que “no futuro, esperamos lançar novos filmes diretamente nos cinemas e também em video on demand quando este modelo de distribuição fizer sentido“. A Universal também apontou que lançar Trolls 2 em VOD foi a solução encontrada pelo estúdio com a atual situação de quarentena, que fechou diversos estabelecimentos, inclusive salas de cinema.

Por causa da quarentena, a AMC Theatres está com sérios problemas financeiros e é provável que declare falência se o isolamento nos Estados Unidos continuar por mais alguns meses (via CBM).

Depois da AMC, foi a vez do grupo Cineworld, proprietário do segundo maior circuito de salas de cinema do mundo, a Regal Entertainment, ameaçar a Universal. Em declaração ao Deadline, um porta-voz da companhia disse que existe um acordo comercial entre as salas de cinema e os estúdios, “que vamos deixar claro novamente, não exibindo filmes que falham em respeitar as janelas de lançamento“. A Cineworld chamou a decisão da Universal de lançar Trolls 2 em VOD de “completamente inapropriada” e “desprovida de boas práticas de negócios, como parceria e transparência“.